Bula-bula está estarrecido. Não há outro jeito de se ficar depois de uma notícia daquelas. A verdade não podia ser mais cruel, medonha mesmo. E ainda que os olhos e ouvidos percebam os fenómenos, há uma parte lá do fundo que ainda guarda uma secreta esperança de que tudo não passe de um grande equívoco...

A Ponte Maputo-KaTembe, desde que foi oficialmente inaugurada, não completou ainda um mês de “vida”... dito por outras palavras, a ponte ainda é um recém-nascido. Neófito, num português mais requintado.

Há ainda milhares de moçambicanos sonhando em dar um pequeno passo naquele monumento ao engenho humano. Não haja dúvidas... a ponte é um verdadeiro portento de beleza. Rivaliza com outras tantas pontes espalhadas pelo mundo, que ligam cidades, vilas e gentes. As pontes, no fundo mesmo, não são apenas aquelas toneladas de ferro, cimento, sangue e suor; as pontes são também os laços que ligam as pessoas.

Leia mais...